Vídeo-Otoscopia

ENDOSCOPIA VETERINÁRIA

O que é?

É um exame indicado para avaliação diagnóstica, que promove a visibilização direta do esôfago, estômago e a porção inicial do duodeno. Também, possui indicação terapêutica como nos casos de remoção de corpo estranho.

Como é realizado?

Introduzindo-se pela boca um aparelho endoscópico flexível com iluminação central que também captura imagens, e permite a visibilização do trato digestivo superior (esôfago, o estômago e a porção inicial do duodeno).

É necessário anestesia?

Sim. É necessária anestesia geral e inalatória, para que o exame seja realizado com segurança para o paciente.

Quais são os cuidados que se deve tomar para realizar o exame?

No dia marcado é indispensável jejum de 12 a 18 horas de alimentos sólidos (dependendo do porte do animal) e de 3 a 5 horas de líquidos; pedido do médico veterinário (solicitação do exame); exames complementares atualizados (no máximo 30 dias).

Qual o preparo para o exame ?

Para realização do exame é necessário que o estômago esteja vazio, por isso o jejum precisa ser respeitado. Se houver necessidade do uso de alguma medicação prescrita (por exemplo anti-hipertensivos) antes do exame, deve ser administrada normalmente, porém, não ofereça leite ou  medicações como sucralfato, ranitidina ou omeprazol no dia do exame. O uso de grande parte das medicações de uso crônico pode ser postergado para após o exame. Caso o paciente seja diabético, marque o exame para o horário mais cedo possível e deixe para fazer uso de insulina ou dos hipoglicemiantes orais após o exame e próximo à primeira refeição do dia. Antes do exame, é necessário o preenchimento da ficha de admissão e do termo de consentimento e autorização assinados. Os médicos veterinários  estarão disponíveis para explicar o procedimento e responder as suas perguntas. Por favor, informe se já foi realizado outro exame de endoscopia, se tem alergias ou se já apresentou reações a qualquer medicação.

O que acontecerá durante o exame ?
A anestesia deixará o animal inconsciente durante todo o procedimento e não sentirá nenhuma dor durante o exame. Geralmente, pequenas amostras de tecido (biópsias) serão colhidas durante o exame para análise histopatológica e exame de urease. Não se preocupe, pois não dói. Caso não haja intercorrências, a duração média do procedimento é de 60 minutos.

Quais os riscos do procedimento?

A endoscopia digestiva alta é um exame seguro e pouco invasivo. No entanto, como todo ato médico, ela não é isenta de riscos. Complicações sérias são muito raras, podendo estar relacionadas a anestesia ou ao próprio procedimento endoscópico. As medicações utilizadas na anestesia/sedação podem provocar reações locais  como flebite (no local da punção venosa) e sistêmicas (cardiorrespiratória), incluindo depressão respiratória com diminuição na oxigenação sangüínea e ou alterações no ritmo cardíaco (bradicardia e taquicardia) e na pressão arterial (hipotensão e hipertensão). O procedimento anestésico é constantemente monitorizado com o uso de monitor de oxigenação sangüínea e de controle da freqüência cardíaca, estando a equipe habilitada para o tratamento imediato de qualquer uma dessas complicações e o anestesista estará acompanhando todo o exame. Outras complicações da endoscopia digestiva alta, tais como perfuração e sangramento são excepcionais em exames diagnósticos, podendo ocorrer, em exames terapêuticos como retirada de corpo estranho (ossos ou outros objetos perfurantes) e retirada de pólipos. O risco de sangramento ou de perfuração nesses procedimentos é considerado baixo. O endoscopista está habilitado a realizar todas as medidas cabíveis para a prevenção desses eventos adversos bem como esclarece-lo melhor.

O que devo fazer após o procedimento ?

Aguardar cerca de  30 minutos, até que os efeitos principais das medicações empregadas para a sedação de seu animal desapareçam. Após o exame, pode ser oferecida dieta normal e administrar medicações rotineiras, a menos que haja alguma contra-indicação. O veterinário que solicitou o exame é o profissional mais habilitado para orientá-lo em relação ao diagnóstico encontrado. O veterinário responsável pela endoscopia entrará  em contato direto com o mesmo. Se foram obtidas biópsias, a análise poderá ser realizada pelo laboratório de anatomia patológica, sendo o resultado entregue pelo mesmo laboratório em 7 a 10  dias úteis. Caso seu animal tenha sido submetido a um procedimento terapêutico, informações adicionais serão prestadas pelo endoscopista.

 

COLONOSCOPIA

O que é?

É um exame indicado para avaliação diagnóstica, que promove a visibilização direta do reto, cólon, transições íleo-cólicoa e ceco-cólica, ceco  e a porção inicial do íleo.

Como é realizado?

Introduzindo-se pelo ânus um aparelho endoscópico flexível com iluminação central que também captura imagens, e permite a visibilização do trato digestivo inferior (reto; cólon ascendente, transverso e descedente; e porção inicial do íleo).

É necessário anestesia?

Sim. É necessária anestesia geral e inalatória, para que o exame seja realizado com segurança para o paciente.

Quais são os cuidados que se deve tomar para realizar o exame?

O ínicio do preparo é de pelo menos 48 horas antes do exame: iniciar dieta líquida, sendo,  canja peneirada sem pedaços de alimento, sopas ou caldos sem cebola e sem alho; ou ração úmida diluída em consistência de água. Além da necessidade de enema. Este preparo depende da espécie (canino ou felino) e porte. No dia marcado é indispensável jejum de 12 a 18 horas de alimentos sólidos (dependendo do porte do animal) e de 3 a 5 horas de líquidos; pedido do médico veterinário (solicitação do exame); exames complementares atualizados (no máximo 30 dias).

Qual o preparo para o exame ?

Para realização do exame é necessário que o trato intestinal a ser avaliado esteja limpo, por isso o preparo e jejum precisa ser respeitado. Se houver necessidade do uso de alguma medicação prescrita (por exemplo anti-hipertensivos) antes do exame, deve ser administrada normalmente, porém, não ofereça leite. O uso de grande parte das medicações de uso crônico pode ser postergado para após o exame. Caso o paciente seja diabético, marque o exame para o horário mais cedo possível e deixe para fazer uso de insulina ou dos hipoglicemiantes orais após o exame e próximo à primeira refeição do dia. Antes do exame, é necessário o preenchimento da ficha de admissão e do termo de consentimento e autorização assinados. Os médicos veterinários  estarão disponíveis para explicar o procedimento e responder as suas perguntas. Por favor, informe se já foi realizado outro exame de endoscopia, se tem alergias ou se já apresentou reações a qualquer medicação.

O que acontecerá durante o exame ?

A anestesia deixará o animal inconsciente durante todo o procedimento e não sentirá nenhuma dor durante o exame. Geralmente, pequenas amostras de tecido (biópsias) serão colhidas durante o exame para análise histopatológica. Não se preocupe, pois não dói. Caso não haja intercorrências, a duração mínima do procedimento é de pelo menos 60 minutos.

Quais os riscos do procedimento?

A colonoscopia é um exame seguro e pouco invasivo. No entanto, como todo ato médico, ela não é isenta de riscos. Complicações sérias são muito raras, podendo estar relacionadas a anestesia ou ao próprio procedimento endoscópico. As medicações utilizadas na anestesia/sedação podem provocar reações locais como flebite (no local da punção venosa) e sistêmicas (cardiorrespiratória), incluindo depressão respiratória com diminuição na oxigenação sangüínea e ou alterações no ritmo cardíaco (bradicardia e taquicardia) e na pressão arterial (hipotensão e hipertensão). O procedimento anestésico é constantemente monitorizado com o uso de monitor de oxigenação sangüínea e de controle da freqüência cardíaca, estando a equipe habilitada para o tratamento imediato de qualquer uma dessas complicações e o anestesista estará acompanhando todo o exame. Outras complicações da colonoscopia, tais como perfuração e sangramento são excepcionais em exames diagnósticos, podendo ocorrer no entanto em exames terapêuticos como biópsia e retirada de pólipos. O risco de sangramento ou de perfuração nesses procedimentos é considerado baixo. O endoscopista está habilitado a realizar todas as medidas cabíveis para a prevenção desses eventos adversos bem como esclarece-lo melhor.

O que devo fazer após o procedimento ?

Aguardar cerca de 30 minutos, até que os efeitos principais das medicações empregadas para a sedação de seu animal desapareçam. Após o exame, pode ser oferecida dieta normal e administrar medicações rotineiras, a menos que haja alguma contra-indicação. O veterinário que solicitou o exame é o profissional mais habilitado para orientá-lo em relação ao diagnóstico encontrado. O veterinário responsável pela endoscopia entrará  em contato direto com o mesmo. Se foram obtidas biópsias, a análise poderá ser realizada pelo laboratório de anatomia patológica, sendo o resultado entregue pelo mesmo laboratório em 7 a 10  dias úteis. Caso seu animal tenha sido submetido a um procedimento terapêutico, informações adicionais serão prestadas pelo endoscopista.